Alto Vale

Alto Vale volta a cor laranja no Mapa de Risco

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

Santa Catarina tem dez regiões em nível gravíssimo (vermelho) para a Covid-19, conforme a mais recente atualização do mapa de risco, divulgada na manhã desta quinta-feira (7). No último boletim, eram 12 regiões em estado gravíssimo.

Outras seis aparecem em nível grave (laranja) no mapa. Não há regiões em nível alto (amarelo) e azul (moderado).

As regiões de Alto Uruguai Catarinense, Alto Vale do Itajaí, Extremo-Oeste, Extremo Sul, Laguna e Serra foram reclassificadas para o nível grave (cor laranja).

Enquanto as regiões de Xanxerê, Grande Florianópolis, Médio Vale do Itajaí e Oeste sofreram agravamentos nos índices e foram classificadas como em nível gravíssimo (cor vermelha).

De acordo com a epidemiologista Maria Cristina Willemann, a redução do número de casos foi o principal motivo para a melhoria do cenário. “Na matriz dessa semana observamos que o cálculo RT, que é o índice de transmissibilidade, sofreu redução”, destacou.

O último boletim divulgado pela SES contabiliza 506.897 casos confirmados de infecção pelo coronavírus no Estado, dos quais 484.767 estão recuperados e 16.648 permanecem em acompanhamento. Desde o início da pandemia, já são 5.482 mortes. 

Como funciona a avaliação?

A avaliação da matriz de risco leva em consideração quatro dimensões preconizadas pela OMS (Organização Mundial da Saúde): evento sentinela, transmissibilidade, monitoramento e capacidade de atenção.

Cada dimensão mede itens relacionados à Covid-19:

  • Evento sentinela: mede a mortalidade da Covid-19 e o comportamento da pandemia;
  • Transmissibilidade: a variação no número de confirmação positiva e casos infectantes;
  • Monitoramento: o percentual de positividade de exames RT-PCR do Lacen (Laboratório Central);
  • Capacidade de atenção: ocupação dos leitos de UTI.

Além disso, a partir desta quinta-feira, a Secretaria de Estado da Saúde passou a considerar a taxa de ocupação de leitos UTI adulto reservados para tratamento da Covid-19 no cálculo da matriz.

A alteração foi feita pela ação prioritária desencadeada pelo alerta de Capacidade de Atenção que deve priorizar a reativação de leitos reservados.

Neste momento, os outros leitos de UTI podem ser ocupados por outras razões, como a realização de cirurgias que se tornaram tempo-sensíveis.

Conforme a SES, atualmente, a maioria dos hospitais já tem um processo de trabalho organizado para reorganização dos espaços que devem ser exclusivos para atendimento de pessoas infectadas ou não, sendo que os leitos vizinhos a uma pessoa positiva ficam naturalmente reservados.

Confira as regras de acordo com o risco potencial: 

Feiras, exposições e leilões (Portaria nº 999)

  • Risco Potencial GRAVÍSSIMO: autorizada com capacidade de ocupação de 30% do espaço;
  • Risco Potencial GRAVE: autorizada com capacidade de ocupação de 50% do espaço;
  • Risco Potencial ALTO: autorizada capacidade de ocupação de 75% do espaço;
  • Risco Potencial MODERADO: fica autorizada a ocupação integral do espaço, respeitando o distanciamento de 1,5 metros entre as pessoas.

Congressos, palestras e seminários (Portaria nº 1.004)

  • Risco Potencial GRAVÍSSIMO: capacidade de 30% de ocupação do espaço e o distanciamento de 2 metros entre as pessoas;
  • Risco Potencial GRAVE: capacidade de 50% de ocupação do espaço e o distanciamento de 1,5m entre as pessoas;
  • Risco Potencial ALTO: capacidade de 75% de ocupação do espaço e o distanciamento de 1,5m entre as pessoas;
  • Risco Potencial MODERADO: fica autorizada a ocupação integral do espaço, respeitando o distanciamento de 1,5m entre as pessoas.

Igrejas e templos religiosos (Portaria nº 1.002)

  • Risco Potencial GRAVÍSSIMO: lotação máxima de 30% da capacidade;
  • Risco Potencial GRAVE: lotação máxima de 50% da capacidade;
  • Risco Potencial Alto: lotação máxima de 75% da capacidade;
  • Risco Potencial Moderado: a lotação máxima será aquela onde possa garantir o distanciamento mínimo de 1,5m entre as pessoas, exceto para pessoas que moram na mesma casa.

Museus (Portaria nº 1.001)

Os museus funcionarão independentemente das classificações apontadas pela Matriz de Avaliação de Risco Potencial da seguinte forma:

  • Risco Potencial Gravíssimo: autorizados com 50% de ocupação;
  • Risco Potencial Grave: autorizado com 75% de ocupação;
  • Risco Potencial Alto e Moderado: autorizada a ocupação integral.

A portaria estipula medidas e regras sanitárias, como o uso obrigatório de máscaras por todos (visitantes, trabalhadores, fornecedores e prestadores de serviços), aferição de temperatura corporal dos trabalhadores e visitantes na entrada dos museus, entre outras medidas.

Parques aquáticos e complexos de águas termais (Portaria nº 998)

  • Risco Potencial GRAVISSIMO: o número de visitantes deve ser de no máximo 50% de ocupação;
  • Risco Potencial GRAVE: o número de visitantes deve ser de no máximo 75% de ocupação
  • Risco Potencial ALTO e Risco Potencial MODERADO: fica autorizado o funcionamento com ocupação integral.

Os parques devem divulgar, em local visível, as informações de prevenção à COVID- 19 estabelecidas pelo Governo do Estado para esta atividade.

Bibliotecas (Portaria nº 1.003)

As bibliotecas poderão realizar as atividades com acesso controlado, mediante cumprimento dos regulamentos sanitários vigentes, independentemente da Avaliação de Risco Potencial.

A portaria estipula medidas e regras sanitárias, como o uso obrigatório de máscaras por todos (visitantes, trabalhadores, fornecedores e prestadores de serviços), aferição de temperatura corporal dos trabalhadores e usuários na entrada das bibliotecas, entre outras medidas.

Atividades esportivas de caráter recreativo

  • Ficam proibidas no nível gravíssimo e autorizadas nos demais níveis.

Cinemas e teatros (Portaria nº 1010)

  • Risco Potencial Gravíssimo: autorizados com 30% de ocupação;
  • Risco Potencial Grave: autorizados com 50% de ocupação;
  • Risco Potencial Alto: autorizados com 75% de ocupação;
  • Risco Potencial Moderado: autorizados com ocupação integral

Transporte coletivo urbano municipal

  • Risco Potencial Gravíssimo: pode operar com 70% da capacidade;
  • Risco Potencial Grave, Alto e Moderado: pode operar com 100% da capacidade.

Eventos sociais

  • Risco Potencial Gravíssimo: autorizados com 30% de ocupação;
  • Risco Potencial Grave: autorizados com 50% de ocupação;
  • Risco Potencial Alto: autorizados com 75% de ocupação;
  • Risco Potencial Moderado: autorizados com ocupação integral.

São considerados eventos restritos a convidados sem cobrança de ingresso, compreendendo casamentos, aniversários, jantares, confraternizações, bodas, formaturas, batizados e festas infantis, por exemplo.

Casas noturnas, boates, pubs, casas de shows:

  • Risco Potencial Gravíssimo: proibidas;
  • Risco Potencial Grave: autorizadas com 20% de ocupação;
  • Risco Potencial Alto: autorizadas com 50% de ocupação;
  • Risco Potencial Moderado: ocupação integral.

Uso da faixa de areia (Portaria nº 1000)

  • O distanciamento mínimo deve ser de 1,5 m entre as pessoas, exceto as que coabitam;
  • Os guarda-sóis de pessoas ou grupos distintos devem estar afastados com uma distância de, no mínimo, 2 metros entre eles;
  • As mesas, cadeiras, guarda-sóis e outros objetos para aluguel nas praias, rios, lagos e lagoas, devem ser desinfetados com álcool 70%;
  • Não é permitida a prova de roupas e de outros objetos comercializados por vendedores ambulantes;

Esta portaria ainda lembra que “a fiscalização das praias, rios, lagos e lagoas é de responsabilidade das equipes de Segurança Pública e Vigilâncias Sanitárias estaduais e municipais.”

Eventos e competições esportivas

  • Permitidos em todos os níveis de risco.


Comente