Jair Messias Bolsonaro

Bolsonaro não passará por cirurgia para tratar obstrução intestinal

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

A equipe médica responsável pelo tratamento do presidente Jair Bolsonaro (PL) descartou a necessidade de uma cirurgia na manhã desta 3ª feira (4.jan.2021). A decisão foi tomada depois da constatação de que a obstrução no intestino se desfez.

RECEBA NOTÍCIAS EM SEU WHATSAPP, CLIQUE AQUI

O presidente teria reagido bem aos medicamentos. O 2º boletim médico divulgado pela equipe médica de Bolsonaro na 2ª feira (3.jan) indicava uma melhora clínica depois da passagem de sonda nasogástrica.

RECEBA NOTÍCIAS DO ALTO VALE E SANTA CATARINA PELO TELEGRAM

Bolsonaro ainda não tem previsão de alta. O presidente começará uma dieta líquida a partir de agora.

Bolsonaro está internado com um quadro de suboclusão intestinal desde a manhã de 2ª feira (4.jan). Oclusão é um termo técnico para obstrução, quando a alimentação e as secreções digestivas não conseguem progredir pelo tubo digestivo.

No caso de Bolsonaro, o termo “suboclusão” indica que há uma obstrução parcial. A suboclusão é uma oclusão incompleta.

O médico-cirurgião Antônio Luiz Macedo, que operou Bolsonaro depois da facada no abdômen, em 2018 acompanha o presisidente. Ainda na 2ª feira (3.jan), ele afirmou que o presidente “provavelmente” não deve ser submetido a nova cirurgia.

Macedo voltou do Bahamas, no Caribe, onde estava de férias e chegou ao hospital Vila Nova Star, na zona sul da capital paulista.no início da manhã desta 3ª feira (4.jan).

HISTÓRICO MÉDICO

O presidente Bolsonaro foi internado pelo menos 5 vezes desde que lançou sua candidatura à Presidência da República e realizou 6 cirurgias. Também teve covid-19.

Fonte: Poder360


Comente