Brasil

Cantora da música “É disso que o velho gosta” Berenice Azambuja, morre aos 69 anos

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

A cantora, compositora e acordeonista Berenice Azambuja morreu nesta quinta-feira (3), aos 69 anos. Um dos nomes mais marcantes da música gaúcha, a artista estava internada no Hospital São Vicente de Paulo, em Passo Fundo, no norte do Estado, onde sofreu uma parada cardíaca por volta das 22h.

Receba notícias eu seu WhatsApp, clique Aqui

Berenice, que, no dia 5 de abril deste ano, teve alta do Hospital de Tapejara, recuperada de covid-19, lutava contra um câncer no pâncreas. 

As redes sociais oficiais da cantora lamentaram: “Nossa rainha descansou. Vá em paz, Berenice Azambuja!”.

O velório começou às 4h desta sexta-feira (4) no Cemitério de Vila Lângaro, município que fica a cerca de 40 quilômetros de Passo Fundo. O enterro está marcado para às 17h.

Receba notícias do Alto Vale e Santa Catarina pelo Telegram

Nascida em Porto Alegre, Berenice da Conceição Azambuja era filha de pai músico e mãe artista de circo. Ainda criança, na década de 1960, apresentou-se no programa de auditório Clube do Guri, da Rádio Farroupilha, acompanhando Elis Regina no acordeão (instrumento que aprendeu a tocar com a tia).

Entre 17 discos gravados ao longo da carreira, o de 1980, intitulado Romance de Terra e Pampa, trazia aquele que se tornou o maior sucesso da cantora: É Disso Que o Velho Gosta, parceria com Gildo Campos.

Gaúcha GZH


Comente