Animais

Cão da família de Moisés morre no Ano-Novo e governador estuda medidas

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

O cão da família do governador de Santa Catarina, Carlos Moisés da Silva (PSL), morreu no dia 1º de janeiro de 2021, após se assustar com os fogos na virada do ano. O chefe do Executivo estadual fez críticas à prática que ainda é comum e “tira a vida dos animais, além de prejudicar os autistas e idosos”.

Tobias, que havia sido adotado por Moisés, não teve ferimentos, mas foi encontrado já sem vida no pátio da Casa D’Agronômica. “É importante conscientizar as pessoas a usarem apenas os fogos de artifício sem barulho”, destacou o governador.

Em vídeo nas redes sociais, Moisés ressaltou o quantos os animais sofrem com o barulho.

“A gente até está pensando em alguma coisa para estimular os fogos de artifício, talvez, com cores, luzes, e desestimular o uso de fogos com esse barulho todo porque tem asilos, hospitais, enfim, uma série de instituições que sofrem com o disparo de fogos de artifício”, pontuou.

Novo membro da família

Com a morte do cão Tobias, a família de Moisés adotou um novo cachorrinho. Trata-se da cadela Sofia, que foi resgatada em situação de abandono pelo projeto “Ajude o Chico”, de Florianópolis.

O grupo atende animais abandonados e foi responsável por fazer a mediação entre uma mulher que resgatou Sofia e o chefe do Executivo estadual.

“Sofia foi encontrada presa em um local e não conseguia se alimentar porque os outros cães não deixavam. Ela está um pouco magrinha, mas vai ficar bem. Acredito que adoção seja uma atitude que ajude a causa animal”, destaca o governador.


Comente