Santa Catarina

Catarinense morreu no Alto Vale à espera de equipamento igual ao usado pelo ator Paulo Gustavo

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

O catarinense, Marcos Drumm, de 38 anos, morreu vítima da Covid-19 no dia 3 de março de 2021, no Hospital Regional Alto Vale de Rio do Sul. Marcos precisava do mesmo tratamento que está sendo realizado no ator Paulo Gustavo.

Faça parte do nosso grupo de Notícias no WhatsApp, clique Aqui!

De acordo com a família, os custos são elevados e passam dos R$ 30 mil e na época, a família havia ganhado judicialmente o direito de receber o tratamento gratuito, já que não é oferecido pelo SUS.

> Receba notícias do Alto Vale e Santa Catarina pelo Telegram

Marcos Drumm teve 90% do pulmão comprometido e acabou não resistindo e estava internado, aguardando transferência para alguma unidade que oferecia suporte de oxigenação por membrana extracorpórea (ECMO). O equipamento funcionaria como um pulmão artificial ajudando a fazer a oxigenação do sangue que o pulmão não estava mais conseguindo, o mesmo ao qual o ator está sendo submetido.

Tratamento de Paulo Gustavo tem até 80% de eficácia na cura da covid

Paulo Gustavo segue internado, no Rio de Janeiro, lutando contra as complicações da covid-19. Na ultima quarta-feira (7), a família do ator atualizou os fãs sobre o estado de saúde do humorista e informou que ele recebeu transfusão de sangue. 

No dia 2 de abril, o quadro do humorista piorou e ele foi submetido ao uso de ECMO (Oxigenação por Membrana Extracorpórea) — aparelho que funciona como um pulmão artificial e oferece oxigenação para pacientes em estado crítico. Desde que iniciou a terapia, ele apresentou sinas de melhora, segundo boletim médico divulgado no último dia 5.

Com informações R7 Notícias, ND Mais, Hospital Regional Alto Vale e Rede Web TV


Comente