Entretenimento

Ceia de réveillon: veja os alimentos que prometem trazer prosperidade no Ano Novo

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

O ano de 2020 está chegando ao fim e, nesse momento, muita gente deve estar pensando em o que fazer para que 2021 chegue trazendo mais dinheiro, saúde e paz. Além de empenho, trabalho e oportunidades, há quem acredite em algumas simpatias e tradições que podem ajudar a entrar no Ano Novo com “o pé direito”.

Acredita-se que na virada do ano não se deve comer nenhum tipo de carne de animais, que andem para trás, como aves, porque estes representam um atraso de vida.

Em alguns países como Espanha, Hungria, Áustria e Cuba, o porco simboliza progresso, por nunca se mover para trás e até mesmo por empurrar o focinho para frente quando está em busca de comida.

Por isso, a carne de porco é uma das comidas mais pedidas no Ano Novo. “Um porco inteiro, no centro da mesa também representa a abundância”, diz a tradição.

Prosperidade e dinheiro:

Uma tradição trazida ao Brasil pelos imigrantes italianos diz que a lentilha deve ser a primeira coisa consumida no Ano Novo, assim que o relógio bater meia-noite, “para que não falte dinheiro e haja prosperidade no ano que se inicia”. A explicação para essa crença é que o formato do grão de lentilha se assemelha ao de uma moeda.

Outra simpatia bem conhecida no Brasil é a de comer romã na virada do ano. A romã é uma fruta que possui muitas de sementes, e também é associada à fartura, fertilidade e prosperidade. Recomenda-se que depois de comer a fruta, à meia-noite, sejam guardadas três sementes de romã embrulhados em um pedaço de papel, que deve ficar guardado dentro da carteira, durante todo o ano.

A uva também é relacionada à boa sorte e prosperidade. Segundo a tradição, “é preciso comer 12 uvas após a virada do ano”. Conforme a crença, da mesma forma que guardar as sementes da romã, ter as sementes de uva na carteira “traz dinheiro” ao longo dos doze meses que se iniciam.

Boas vibrações:

Muitas culturas acreditam que os peixes trazem boas vibrações. Os japoneses acreditam que eles são um símbolo de fertilidade por conta de sua capacidade de produzir muitos ovos.

No Brasil, o bacalhau é consumido nos jantares de fim de ano. Na China, vale servir peixes inteiros, com rabo e cabeça, para garantir um bom ano do início ao fim.


Comente