Santa Catarina

Confira o novo mapa de risco da Covid-19 em SC

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

A nova atualização do mapa de risco da Covid-19, divulgado pela SES (Secretaria de Estado da Saúde) neste sábado (14) mostra apenas duas regiões de Santa Catarina no nível mais alto para a doença: o Nordeste e a Foz do Rio Itajaí.

Receba notícias eu seu WhatsApp, clique Aqui

O Alto Vale do Rio do Peixe e o Médio Vale do Itajaí, que até a última semana estavam no nível gravíssimo, caíram para a classificação de Risco Grave (laranja).

Receba notícias do Alto Vale e Santa Catarina pelo Telegram

Além das duas, o Extremo Oeste, Grande Florianópolis, Oeste, Planalto Norte e Xanxerê estão no Risco Grave, cor laranja no mapa, e segundo nível mais alto da classificação.

Outras sete regiões estão no Risco Alto (amarelo): Alto Uruguai Catarinense, Alto Vale do Itajaí, Carbonífera, Extremo Sul, Laguna, Meio-Oeste e Serra Catarinense.

“Há redução no número de óbitos e no quesito de capacidade de atenção, que avalia a ocupação em UTIs, conforme a vacinação é ampliada”, afirma a cientista de dados da SES, Bianca Vieira.

“Temos pouco mais de 20% da população vacinada com a segunda dose e à medida que avançamos na imunização, transformaremos esse mapa em um cenário mais confortável para a nossa população”, completa.

Entenda os parâmetros do mapa de risco

O mapa de risco leva em consideração quatro parâmetros. Este é o segundo mapa com novos critérios adotados pelo governo do Estado.

Além dos critérios adotados anteriormente, também passou a ser considerado o percentual de vacinação nas 16 regiões do Estado. Além disso, o parâmetro que avalia os leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) disponíveis será baseado a cada 100 mil habitantes.

Veja quais são os parâmetros:

  • Gravidade: Ocorrência de óbitos por Covid-19 e Tendência de Internações por Síndrome Respiratória Aguda Grave
  • Transmissibilidade: RT e casos infectantes
  • Monitoramento: Percentual de vacinados (D2 ou dose única) e variação de casos semanal
  • Capacidade de atenção: Taxa de ocupação de leitos de UTIs reservadas para Covid-19 (a cada 100 mil habitantes)

Fonte: ND Mais


Comente