Pouso Redondo

Estudantes de Pouso Redondo transformam a vida de Fritz Müller em filme

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

Johann Friedrich Theodor Müller, conhecido como Fritz Müller, foi um naturalista alemão que emigrou para a colônia de Blumenau em 1852 e se naturalizou brasileiro. Seus estudos contribuíram factualmente para a Teoria da Evolução de Charles Darwin, com quem o cientista se correspondia através de cartas.

RECEBA NOTÍCIAS EM SEU WHATSAPP, CLIQUE AQUI

No município de Pouso Redondo, no Alto Vale do Itajaí, estudantes da terceira série do Ensino Médio da Escola de Educação Básica (EEB) Professora Anair Margaria Voltolini produziram um curta-metragem sobre a vida do naturalista, em um projeto pedagógico envolvendo as disciplinas de Biologia, Química e Física.

RECEBA NOTÍCIAS DO ALTO VALE E SANTA CATARINA PELO TELEGRAM

A ideia foi proposta pelo professor Peterson Dirksen. O educador lecionava sobre a Teoria do Evolucionismo quando pensou em criar um projeto para estimular as múltiplas habilidades dos alunos e explicar a Teoria da Evolução das Espécies, de Charles Darwin, associada aos estudos de Fritz Müller.

O desafio foi aceito pelos estudantes, que se aprofundaram na vida do naturalista para desenvolver o roteiro e dar início aos processos de filmagem. De acordo com o professor Peterson, a escolha de atores e dos cargos de diretor, roteirista, figurinista e editor foram feitas pelos próprios estudantes de maneira democrática.

A atividade pedagógica foi uma experiência inovadora para os estudantes, que haviam trabalhado apenas com a produção de pequenos vídeos antes, mas nunca com um trabalho tão elaborado quanto uma produção cinematográfica.

A estudante Laura Dalpiaz Torezan, 19, responsável pela direção do curta, conta como a experiência a ajudou a reconhecer, na prática, suas habilidades e interesses.

“Foi algo totalmente novo para mim, exigiu muita dedicação e persistência, mas rendeu boas memórias e uma realização imensa. O início foi mais complicado, pois muita coisa dava errado: enquadramento, som, cenários, problemas nas falas dos atores. Eu precisava pedir para regravar as cenas várias vezes, mas esses erros rendiam muitas risadas e, depois de tanto esforço, ver que a cena finalmente dava certo era muito satisfatório.”

Victoria Manoela Bichels Esser, 18, roteirista do filme, conta que já tinha produzido vídeos educativos com edição e roteiro para outras disciplinas, mas “nada se compara a produção dedicada ao curta-metragem”, diz a estudante.

“Transformar tanta informação em cenas conectadas, ver cada cena sendo gravada e o processo de edição foi algo tão novo e inesperado. Não sabíamos por onde começar, algumas vezes erramos coisas fáceis, mas ver o resultado mostra que a experiência foi rica de aprendizado”, destaca Victoria.

Além de aprender técnicas de filmagem, roteiro e edição, os alunos tiveram que aprender também a atuar. Cauan Diego de Souza Koglin, 18, que interpretou o personagem Fritz Müller, nunca havia atuado antes, mas com o auxílio da professora de Arte, Cleide Mara Bittencourt, aprendeu algumas técnicas de atuação que o ajudaram durante as gravações.

“Foi uma experiência incrível, nunca havia feito algo do gênero, foi a primeira vez. Recebi o convite de forma inesperada e ao aceitar pude conhecer muito mais a Teoria da Evolução e como era a vida no passado”, conta o estudante.

Exibição do filme

A produção que começou no final de agosto terminou neste mês com a exibição do curta “Fritz Müller – O Príncipe dos Observadores” totalmente desenvolvido pelos estudantes da EEB Prof.ª Anair Margarida Voltolini, no Cineteatro Juliane Fiamoncini, de Rio do Oeste, cidade vizinha de Pouso Redondo.

A apresentação reuniu cerca de 50 pessoas entre pais, alunos, professores e um grupo de interessados no filme. “Foi bem bacana, os alunos gostaram muito, valorizou o trabalho deles e ficaram muito contentes – eu mais ainda”, conta o professor Peterson Dirksen.

Com o objetivo de ser um material de divulgação científica, o professor Peterson disponibilizou o curta no canal ConCiência, no YouTube. A obra cinematográfica tem duração de 30 minutos e aborda os estudos e a vida pessoal de Fritz Müller, mostrando momentos da infância e relações com amigos e familiares em formato de memórias do cientista.

Fonte: EducaSC


Comente