SC

Exportações de SC têm o melhor resultado em 25 anos

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

As exportações de Santa Catarina somaram US$ 973,4 milhões em setembro, um recorde para os resultados do mês em 25 anos, de acordo com a análise do Observatório FIESC.

O total exportado representa crescimento de 17% na comparação com agosto. No acumulado de 2021, os embarques catarinenses somaram US$ 7,436 bilhões, 21,1% a mais em relação ao mesmo período do ano anterior.

A carne suína continua como destaque nas vendas para o exterior, garantindo o terceiro melhor resultado mensal do ano em setembro. Junto com as carnes de aves, as duas proteínas representaram 30% dos embarques catarinenses no período por conta do aumento da demanda internacional.

“Santa Catarina avança no mercado global pela qualidade dos seus produtos e pelo reconhecimento sanitário da indústria de alimentos. A adequação das plantas catarinenses para acessar mercados internacionais reflete o nível de competitividade das nossas empresas”, afirma o presidente da Fiesc, Mario Cezar de Aguiar.

Receba notícias eu seu WhatsApp, clique Aqui

Outro setor que apresentou crescimento relevante nas exportações foi de equipamentos elétricos, conforme a economista Mariana Correia Guedes.

Na comparação com setembro de 2020, o Estado registrou aumento nas vendas de motores elétricos para Estados Unidos (88%), Alemanha (47%), África do Sul (85%) e México (38%).

“O setor é caracterizado por alta sofisticação nos processos produtivos, o que contribui para a manutenção do ritmo de crescimento econômico no estado”, avalia a economista.

Importações

Santa Catarina foi o segundo estado do Brasil que mais importou em setembro, somando US$ 2,177 bilhões.

Com esse valor, ficou atrás apenas de São Paulo. Em relação a agosto, o aumento acompanhou o crescimento no valor das mercadorias.

Receba notícias do Alto Vale e Santa Catarina pelo Telegram

O cobre refinado segue como o maior destaque nas importações catarinenses, movimentando US$ 119,4 milhões. Outros insumos para a indústria catarinense, como os fios de filamentos sintéticos que abastecem o setor têxtil, também tiveram elevação.

Fonte: ND+


Comente