Brasil

Filho é preso suspeito de ajudar a queimar o próprio pai na fornalha de fumo

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

O jovem de 20 anos, preso temporariamente, filho do homem que foi queimado na fornalha de fumo pela esposa, em Dom Feliciano/RS, prestou depoimento na manhã de quarta-feira (12), na Polícia Civil. O depoimento faz parte do processo sigiloso de investigação. A Delegacia de Polícia do município cumpriu dois mandados de busca e apreensão no local.

Receba notícias eu seu WhatsApp, clique Aqui

Receba notícias do Alto Vale e Santa Catarina pelo Telegram

De acordo com a delegada responsável pela investigação, Vivian Sander Durte, o desaparecimento do homem foi registrado no dia 15 de fevereiro, data em que a acusada pesquisou no celular como matar uma pessoa com veneno. Na manhã de ontem, terça-feira (11), a suspeita, de 35 anos, confessou ter matado o homem, ela foi presa temporariamente juntamente com o filho do casal.

O homem está detido no Presídio Estadual de Camaquã. A acusada foi encaminhada para a Penitenciaria Estadual Feminina de Guaíba. Em depoimento, a mãe alegou sofrer constantes agressões, ela estava em uma relação de 21 anos com o companheiro e não aceitou ameaças aos seus filhos. A família era composta pela autora do crime e dois filhos, um deles adulto de 20 anos e uma adolescente. O casal tinha um relacionamento há 21 anos e sem registro de agressões na Delegacia de Polícia.

A investigação aponta que a mulher sedou o companheiro de 43 anos com uso de medicamento diluído em suco e o jogou dentro de uma fornalha na estufa de fumo da família. Conforme a delegada, o homem foi morto no dia 15 de fevereiro, quando foi anunciado seu desaparecimento: “a mulher relatou que ele havia saído de casa a pé”, declara.

Fonte: Visor Notícias


Comente