Petrobras

Gasolina mais barata? Petrobras e sindicatos de SC se manifestam

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

O preço da gasolina em Santa Catarina pode ter mudanças e ficar menor do que o registrado nas últimas semanas. No entanto, isso ainda não é certo. Em Santa Catarina, sindicatos ainda aguardam novos desdobramentos e mantém a expectativa de um anúncio oficial da Petrobras.

RECEBA NOTÍCIAS EM SEU WHATSAPP, CLIQUE AQUI

Essa movimentação ocorre depois que o presidente Jair Bolsonaro (PL) destacou, no último domingo (5), as chances da Petrobras anunciar uma queda nos preços da gasolina a partir desta semana. A empresa, no entanto, esclareceu que ainda “não há nenhuma decisão” sobre os ajustes.

RECEBA NOTÍCIAS DO ALTO VALE E SANTA CATARINA PELO TELEGRAM

“Existe condição”, disse o vice-presidente do Sindópolis (Sindicato de Comércio Varejista de Combustíveis Minerais de Florianópolis).

Conforme reportagem do Estado de S. Paulo, a estatal se manifestou na segunda-feira (6) em um comunicado enviado à CVM (Comissão de Valores Mobiliários).

“A Petrobras reitera seu compromisso com a prática de preços competitivos e em equilíbrio com o mercado, ao mesmo tempo em que evita o repasse imediato da volatilidade externa e da taxa de câmbio causada por eventos conjunturais”.

No domingo, Bolsonaro salientou as chances da empresa anunciar uma queda no valor do litro da gasolina ainda nesta semana. Esta possibilidade é baseada a partir de um recuo do petróleo no mercado internacional.

“A Petrobras não antecipa decisões de reajuste e reforça que não há nenhuma decisão tomada por seu Grupo Executivo de Mercado e Preços (GEMP) que ainda não tenha sido anunciada ao mercado”, reforçou o comunicado da estatal.

Repercussão e expectativa para queda do preço da gasolina em SC

Vice-presidente Sindópolis, Joel Fernandes destaca que para ocorrer a redução nos valores é fundamental que realmente seja anunciada a medida da Petrobras.

“A queda, na realidade, ela só ocorrerá se efetivamente a Petrobrás baixar o preço. Se não baixar, não tem como reduzir o preço para o consumidor”, aponta o empresário.

Apesar do comunicado da estatal, o sindicato ainda espera pelo anúncio, já que vê a conjuntura para isso. “Nós acreditamos que existe condição sim da Petrobrás fazer uma redução de preço, nessa semana ou na próxima, considerando que o barril de petróleo está na faixa dos US$ 75”, completa.

Joel Fernandes ressalta, ainda, que a queda dos preços em Santa Catarina seria um pouco menor, já que o preço no Estado já é um dos mais baixos do país.

“A redução em Santa Catarina ela deveria ser a menor, porque hoje é uma das gasolinas mais baratas do Brasil. Nós esperamos que ocorra um anúncio da Petrobrás, que haja uma redução de preços, e aí será repassado os valores até o consumidor”, conclui.

Já o secretário executivo do Sincombustíveis/SC (Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Litoral Catarinense e Região), César Ferreira Júnior, ressalta que “não há nada de concreto até o momento”.

“Na realidade, o que nós sabemos é o que vocês também sabem”.  O secretário ressalta que, no cenário atual, ainda “não dá pra ter nenhum tipo de expectativa em relação a Petrobrás”.

“O que se sabe, que é público e notório, foi uma fala do presidente Jair Bolsonaro que haveria talvez aí uma uma redução pela Petrobras, no custo da gasolina A, e aí tem essa matéria aí da Petrobras explicando na realidade o que está acontecendo”.

César Ferreira Júnior explica que ainda está no aguardo de novas declarações da Petrobras, enquanto isso, “não tem como como saber nesse momento o que vai acontecer ou não vai, não dá pra ter uma previsão, de forma nenhuma”.

Fonte: ND Mais


Comente