Brasil

Guarda Municipal mata esposa grávida ao limpar arma

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

Um guarda municipal de Vitória, no Espírito Santo, matou a esposa grávida de quatro meses dentro do apartamento do casal, em Vila Velha. O agente estaria limpando a arma quando o disparo acidental aconteceu, na noite da última quinta-feira (2).

Receba notícias eu seu WhatsApp, clique Aqui

O guarda, Luiz Roberto Ramalhete, é ex-subsecretário de segurança da capital. A polícia foi acionada para atender a ocorrência e encontrou o agente tentando estancar o sangramento da vítima. Testemunhas afirmaram que o casal era tranquilo e que tinham uma boa relação. A perícia afirmou que a situação aparenta ter sido acidental. O casal estava em um quarto, transformado em escritório, quando o guarda limpava o armamento. O disparo acidental teria atravessado a mão dele e acertado a barriga da esposa.

Receba notícias do Alto Vale e Santa Catarina pelo Telegram

A mulher foi levada ao hospital com quadro de parada cardíaca e foi diretamente para o centro cirúrgico, mas não resistiu aos ferimentos. O guarda foi socorrido após o ferimento na mão e levado ao departamento de homicídios de Vitória, onde prestou depoimento e foi liberado. 

Fonte: SCC10


Comente