Presidente Getúlio

Homem que matou Getuliense, disse que desferiu golpes de faca sem a intenção de matar

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

No último final de semana, mais precisamente na tarde de sábado (07), por volta das 17h15, a PM atendeu uma ocorrência de feminicídio no centro do município de Águas Frias.

A vítima, foi uma jovem de 21 anos, identificada como Ariane Isabel Tefen Mendes. Ela já possuía uma medida protetiva contra o suspeito. Os bombeiros chegaram a ser acionados, porém a jovem já estava em óbito.

Segundo relatos de uma testemunha, ao passar na rua em frente a casa de Ariane, ela viu a jovem caída e uma criança chorando. Ela se aproximou e neste momento percebeu que a mesma já estava sem vida, momento em que acionou os serviços de emergência. Ainda, a filha de Ariane, uma menina de apenas três anos, estava na cena do crime. Ela ficou sob responsabilidade do Conselho Tutelar.

O principal suspeito do crime, segundo já apurado no local, era o ex-companheiro da vítima um homem de 35 anos, que já tinha um longo histórico de ameaças e agressões contra Ariane, sua sogra e sua própria mãe. 

No ano de 2012, a própria mãe do suspeito registrou um Boletim de Ocorrência contra ele, pois, segundo ela, ele usava drogas e sempre a ameaçava de morte. Já em 2016, a mãe de Ariane, registrou um B.O. por ameaça de morte. Na época, ela estava preocupada por ficar muitos dias sem contato com a filha, que havia ido morar com o autor.

Neste ano, no dia 07 de agosto, Ariane chamou a PM e registrou um boletim de ocorrência contra o autor. No dia, ela disse que chegou na empresa, onde trabalhava com seu ex-companheiro, e ele passou a lhe coagir e ameaçar de morte. Os policiais fizeram buscas e conseguiram localizar o homem, porém naquele dia a vítima optou por não representar, mas pediu uma medida protetiva.  Ele também tinha passagens por desacato, lesão corporal e injúria.

No mesmo sábado em que matou a vítima, por volta das 21h, o suspeito foi preso às margens da BR-282, no bairro Sol Nascente em Xaxim. A PM foi acionada com informações de que um homem estaria alterado e perturbando em uma boate. Ao chegar no local, o mesmo já havia saído, sendo localizado nas proximidades. Quando foi abordado, os policiais constataram que o indivíduo estava sendo procurado pelo crime de feminicídio.

Ele confessou que teria ingerido muita bebida alcoólica e foi até a casa da ex, mas que não tinha a intenção de matá-la, somente dar um susto. Ainda, ele disse que desferiu vários golpes de faca nela, porém “sem intenção de matar”. Durante a abordagem, o criminoso estava com arranhões no braço direito, indicando algum tipo de luta corporal, arranhado por unhas, e os dedos das mãos sujos de sangue, além de duas notas de R$ 100,00. 
Ele foi preso em flagrante pelo crime de feminicídio.


Comente