SC

Hospital Infantil suspende cirurgias eletivas por falta de insumos em SC

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

As cirurgias eletivas do Hospital Infantil Joana Gusmão, de Florianópolis, foram suspensas por falta de insumos essenciais, nesta quarta-feira (18).

Conforme ofício assinado pelo cirurgião pediátrico Felippe Flausino Soares, não há luvas, cateteres, sondas e agulhas para realizar procedimentos como endoscopias, hérnias e fimose.

Receba notícias eu seu WhatsApp, clique Aqui

A responsabilidade pela compra dos insumos é da SES (Secretaria de Estado da Saúde). Procurada pela reportagem, a secretaria informou que as cirurgias devem ser retomadas ainda nesta quinta-feira (19).

“A SES ainda informa que as aquisições dos insumos para abastecimento do Hospital Infantil estão em processo final de compra. A Gerência de Abastecimento da pasta está trabalhando para que os insumos sejam entregues à medida do necessário para a unidade”, disse em nota.

Segundo o ofício, a suspensão é necessária para a manutenção de procedimentos de urgência e emergência. “O cancelamento permanecerá até o restabelecimento dos níveis de insumos necessários para manter a segurança dos pacientes assistidos neste hospital.”

Mais de 40 cirurgias, marcadas para esta sexta (20) e segunda (23), foram adiadas, informou uma fonte ligada à unidade. Conforme o relato, a falta de insumos sempre acontece, mas não uma escassez grave de itens básicos, como luvas e sondas, enfrentada agora.

Receba notícias do Alto Vale e Santa Catarina pelo Telegram

A quantidade de insumos atualmente podem atender a demanda de cirurgias de emergência em torno de dez dias, considerando a média de procedimentos realizados. “Estamos na reserva”, garantiu uma fonte.

“Deserto de insumos”

Segundo o diretor-geral do hospital, Maxiliano de Oliveira, o problema aconteceu devido à falta de insumos no mercado. “Muitos itens estão dando ‘licitatório deserto’. A gente vem encaminhando as faltas, mas infelizmente havia itens que eram de uma área ‘deserta’”, pontua.

O diretor informa que os insumos mais críticos devem chegar nesta sexta e na próxima segunda. Ele garantiu que os procedimentos urgentes e emergenciais estão “sendo revolvidos”.

Além disso, outro ponto fundamental na visão de Oliveira, é o hospital ser o único pediátrico do Estado.

“Quando falta um item de um material médico hospitalar pediátrico, não há outro hospital que possa ceder para repor, não tem um empréstimo. Às vezes o reflexo é maior por causa disso”, explica.

Assim, os materiais usados em adultos podem ser usados em crianças a partir de 12 anos, mas as mais novas precisam de insumos específicos. Conforme o diretor,  os procedimentos devem ser intensificados na próxima semana.

Confira o posicionamento da SES na íntegra

A Secretaria de Estado da Saúde informa que a cirurgias eletivas do Hospital Infantil Joana de Gusmão deverão ser retomadas ainda nesta quinta-feira, 19.

A SES ainda informa que as aquisições dos insumos para abastecimento do Hospital Infantil estão em processo final de compra. A Gerência de Abastecimento da pasta está trabalhando para que os insumos sejam entregues à medida do necessário para a unidade.

Fonte: ND+


Comente