Alto Vale

Indígenas fazem armadilha contra a Polícia Militar no Alto Vale

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

Nesta quarta-feira (8), a Polícia Militar foi averiguar uma denúncia sobre um carro com registro de furto e roubo na Aldeia Coqueiro, no município de Vitor Meireles no Alto Vale do Itajaí.

​​Faça parte do nosso grupo de Notícias no WhatsApp, clique Aqui!

De acordo com a Polícia Militar, ao entrar na reserva indígena pela aldeia coqueiro, foi deparado com 2 veículos, sendo um puxado pelo veículo da frente.

A PM identificou o condutor como B. R S , (já conhecido no meio policial por diversos furtos de veículos na região do Alto Vale e também por receptação).

> Receba notícias do Alto Vale e Santa Catarina pelo Telegram

Ao ver guarnição, o homem empreendeu fuga de forma desenfreada, e entrou mato a dentro próximo a casa do seu sogro.

Os policiais ao verificarem a procedência dos dois veículos, foi constatado que estavam com débitos atrasadas (por ser Terra Indígena, não cabe código de trânsito brasileiro – CTB).

Após varredura no local, não foi mais possível localizar o homem. A guarnição foi adiante no interior da aldeia indígena, até chegar na Aldeia Figueira, onde nada do veiculo citado pelo cacique foi encontrado.

Os policiais ao retornarem pelo mesmo caminho de volta, antes de chegar na casa do sogro do homem suspeito, foi deparado com três toras de madeiras, no meio da via, impedindo, que duas viaturas seguissem em frente. Ao retirar todas as toras, três indígenas, descerram um barranco e tentaram puxar novamente as toras de volta para a via, sendo que foi necessário uso da pistola em punho para verbalização, pois um dos indígenas estava com um “picão” (objeto que possui uma ponta de ferro), que estava bem próximo aos PM’.

Por segurança, os policiais se retiram do local, restando insultos de diversos dos indígenas ali presentes.

Errata:

Pela manhã recebemos a informação que os indígenas havia realizado o fechamento da via na entrada dos policiais. Após verificação, foi constatado que a armadilha foi realizada na saída dos policiais.


Comente