Frio

Inverno chega mais cedo e mais frio, diz metereologista

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

O ano de 2020 foi atípico não só pela pandemia causada pelo novo coronavírus, mas em Santa Catarina, o ano foi marcado também por uma das mais intensas estiagens das últimas décadas, que gerou uma série de problemas e prejuízos imensuráveis.

Faça parte do nosso grupo de Notícias no WhatsApp, clique Aqui!

O engenheiro agrônomo Ronaldo Coutinho do Prado, do Climaterra, disse que “a tendência [para a chegada do inverno] é que ele comece um pouco mais cedo do que o normal, ou, pelo menos, na comparação com o ano anterior, e poderá ter mais ondas de frio intenso do que em 2020 e 2019”. 

“Nesse momento, o que vamos ter é frio, a temperatura vai cair no decorrer desse começo de 2021, com temperaturas mais baixas que o normal, mas pode atrapalhar a soja, o Feijão, o tomate, o pimentão. Não está indicando um janeiro com muito calor, não. Se tiver uma onda de calor é muito, que são dias com temperatura cinco graus acima do normal”, aponta Coutinho do Prado. 

E sobre o frio, completou: “Mantendo esse quadro, o frio vai chegar mais cedo. A parte alta de Concórdia, quem tem lavoura, safrinha de milho, soja, se for local de baixada, tem que pensar bem, tem que plantar agora. A janela pro plantio está fechando. A partir da segunda quinzena de abril, algumas áreas do interior têm risco de geada, e de maio pra frente uma geada mais significativa. O frio de inverno chega mais cedo. Está sinalizando um inverno mais frio que o ano passado. Vai ter calor no meio, mas tem chances de ser mais frio que no ano passado”.

Com informações Rádio Rural / Agrolink


Comente