Trombudo Central

Jovem de Trombudo Central com doença rara é vítima de preconceito nas redes sociais

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

Uma jovem que mora em Trombudo Central e sofre com uma doença rara de pele foi vítima de ataques preconceituosos nas redes sociais.

Receba notícias eu seu WhatsApp, clique Aqui

Daiane Dutra Nogueira tem 27 anos e possui a doença chamada Ictiose Lamelar Grau 3.

Nas redes sociais, Daiane lamenta a atitude da jovem que cometeu o ato criminoso.

Receba notícias do Alto Vale e Santa Catarina pelo Telegram

“Sem explicação juro. Eu mereço? Eu queria ter pele perfeita, dói muito estes comentários, não adianta dizer não liga bloquea. Quanto preconceito meu Deus. Cadê o amor só próximo”

Amigos próximos usaram suas redes sociais para mandar mensagens belas e motivacionais para Daiene.

Preconceito nas redes sociais é crime

Especialistas do Direto alertam que racismo e preconceito nas redes sociais é coisa séria e traz consequências. Discriminar ou manifestar preconceito no Brasil é crime punível com dois anos anos ou mais de reclusão e pagamento de multa.

Comente