Santa Catarina

Médica em Taió resgatada às margens da BR-470 se recupera e agradece corrente de orações

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

A médica Mariana Fossati, de 30 anos, resgatada às margens da BR-470 se recupera em hospital e agradeceu as correntes de orações. Ela desapareceu no domingo (18) e foi encontrada na segunda-feira (19) em uma ribanceira entre São Cristóvão do Sul e Pouso Redondo. Mariana está na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Hospital Hélio do Anjos Hortiz, em Curitibanos e gravou vídeo enquanto se recupera do acidente.

Receba notícias eu seu WhatsApp, clique Aqui

— Estou me recuperando, os “zóio” meio inchados ainda, mas estou bem. Obrigada por todo mundo que rezou, estou até aqui fora, já — contou sorrindo.

Receba notícias do Alto Vale e Santa Catarina pelo Telegram

Mariana precisou passar por uma cirurgia de retirada do baço na segunda-feira (19). Com o rosto inchado e com vários hematomas, gravou o vídeo para tranquilizar quem a acompanha em um dos momentos que saiu do quarto.

Encontrada por rastreio de celular

Cibelle Fossati, madrasta de Mariana, conta que a médica foi encontrada através de rastreio de celular. Em vídeo, a madrasta explicou como tudo aconteceu e como a ajuda dos amigos e da família foi essencial para encontrar a mulher.

De acordo com a madrasta, a médica havia saído de Curitibanos para trabalhar no plantão de um hospital de Taió por volta das 4h45min de domingo e não voltou para casa, ficando desaparecida por cerca de 28 horas. Ainda segundo a madrasta, eles só perceberam que Mariana havia sumido quando ela não voltou para casa depois do plantão.

Foi neste momento que entraram em contato com o hospital e souberam que a médica não chegou na unidade de saúde para trabalhar. A família então se mobilizou para fazer buscas durante a noite. Eles acionaram o Corpo de Bombeiros, a Polícia Civil e a Polícia Militar de Curitibanos para ajudar a encontrar a jovem.

Quando o celular de Mariana foi rastreado o último sinal enviado era de um local perto de onde ela estava. Segundo a madrasta, foi uma pessoa que trabalha como guincho na BR-470 que encontrou o carro da enteada.

Fonte: NSC TOTAL


Comente