Rio do Sul

Mulher de Rio do Sul é encontrada morta em Itajaí

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

A rio-sulense, Indira Mihara Felski Krieger, de 35 anos, técnica judiciária lotada no fórum de Itajaí, foi encontrada morta em seu apartamento na noite deste último sábado (08).

RECEBA NOTÍCIAS EM SEU WHATSAPP, CLIQUE AQUI

Indira tinha marcado um encontro com a irmã, a juíza Anuska Felski, mas não apareceu.

A família ficou preocupada e passou a procurá-la pelo celular. Só que o namorado atendia as ligações e sempre dava uma desculpa por Indira não atender ao celular.

RECEBA NOTÍCIAS DO ALTO VALE E SANTA CATARINA PELO TELEGRAM

Parentes foram até o prédio onde a moça morava, rua Júlio Willerding, no bairro Fazenda, e, olhando pelas câmeras de monitoramento, viram que ela não havia deixado o local.

A porta foi arrombada e Indira foi encontrada sem vida por volta das 22h desse último sábado. A causa da morte teria sido asfixia. Ela estava deitada na cama.

O namorado, que deixou o apartamento no início da madrugada de sábado, é o principal suspeito do crime.

Ele saiu do apê levando o carro de Indira, um Ford Ka, que foi encontrado na tarde deste domingo (09) abandonado em Balneário Camboriú.

A polícia Militar chegou ir até a casa dos pais do namorado de Indira, no bairro Jardim Iate Clube, mas eles informaram que não sabiam sobre o paradeiro do filho.

O crime está sendo investigado pela polícia Civil. O Tribunal de Justiça lamentou a morte de Indira através de uma nota de pesar.

A polícia de Santa Catarina procura o foragido Leonardo Trainotti. A vítima namorava Trainotti há quatro meses.

Devido aos indícios de autoria, foi emitido mandado de prisão contra o acusado que está foragido.

O corpo de Indira, servidora do poder judiciário, foi sepultado na tarde deste domingo, no Cemitério da Fazenda.

O delegado Marcio Luiz Colatto disse que as diligências estão sendo realizadas por várias equipes e sob a coordenação do Dr. Mauro Rodrigues com apoio das DIC’s de BC e Itajaí. 

Fonte: Jornal Razão


Comente