Santa Catarina

Mulher forjou ataque em escola e se lesionou para criar falso ataque

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

Uma funcionária de escola criou um cenário falso de crime em Massaranduba. Segundo a Polícia Militar, durante depoimento a mulher de 52 anos acabou confessando aos policiais militares que havia inventado a invasão à escola estadual, tentativa de furto e ainda teria se autolesionado.

No início da noite desta segunda-feira (17), por volta das 19h40, a PM recebeu denúncias de que um homem armado de faca teria invadido um colégio no Centro de Massaranduba, com intuito de furtar uma bicicleta. O suposto ladrão teria esfaqueado uma funcionária, a mulher apresentava cortes superfíciais.

Uma guarnição da Policia Militar do próprio município, com apoio de Jaraguá do Sul, rapidamente chegaram ao local e iniciaram as buscas, já que, segundo informações, o suposto criminoso havia fugido pelos fundos do colégio.

Receba notícias eu seu WhatsApp, clique Aqui

No depoimento da suposta vítima, a PM percebeu algumas incoerências, fato que chamou a atenção. Imagens de câmeras de segurança do próprio estabelecimento de ensino não flagraram em nenhum momento a invasão ou qualquer atividade criminosa.

Em determinado momento, ainda durante depoimento, a funcionária confessou que havia inventado toda a história. Nada do que ela tinha relatado anteriormente havia acontecido de verdade e que ainda teria se autolesionado para dar mais veracidade à sua invenção fantasiosa.

Receba notícias do Alto Vale e Santa Catarina pelo Telegram

Ao continuar o relato, a mulher – agora acusada por falsa comunicação de crime – foi conduzida à delegacia de Polícia, tentou justificar tal conduta irresponsável, como uma tentativa de pedir mais segurança nas escolas do município, já que ela e a filha trabalham em escolas e ficou muito abalada emocionalmente e assustada com o crime registrado no município de Saudades, no Oeste Catarinense.

Foi constatado que a mulher usa medicamentos para ansiedade e também já havia passado por acompanhamento psicológico.

Por Radio 105 FM Jaraguá do Sul


Comente