Sem categoria

Possível tornado na Argentina causa destruição; há risco de chegar a SC?

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

Moradores da cidade de San Jorge, localizada na província de Santa Fé, na Argentina, passaram por momentos de tensão com a passagem de um possível tornado no final da tarde do último domingo (12). O caso chamou a atenção e retoma a pergunta: há risco de chegar a Santa Catarina, que é cenário frequente de tornados, ciclones e outros fenômenos climáticos?

RECEBA NOTÍCIAS EM SEU WHATSAPP, CLIQUE AQUI

Imagens que foram compartilhadas na internet mostram destelhamentos, quedas de árvores e muitos danos em casas por conta da tempestade severa. A pedido do ND+, meteorologistas de Santa Catarina avaliam o ocorrido no país vizinho e comentam sobre os riscos de chegar ao nosso Estado.

RECEBA NOTÍCIAS DO ALTO VALE E SANTA CATARINA PELO TELEGRAM

O meteorologista argentino Nacho Lopez Amorim publicou no Twitter os acompanhamentos do fenômeno na localidade.

“Impressionante tempestade (possível tornado) atingiu a cidade de San Jorge, em Santa Fé. Argentina se encontra no ‘Corredor dos Tornados’, sendo o 2º país com mais quantidade destes fenômenos, atrás dos Estados Unidos“, escreveu o profissional.

Confira imagens:

Alerta para SC? Quais as chances?

A ocorrência em uma região tão próxima de Santa Catarina chama a atenção e já levanta o questionamento se é possível que o fenômeno volte a ocorrer em solo catarinense.

Ainda mais ao se falar em “Corredor de Tornados”, onde o Estado está inserido. O meteorologista Piter Scheuer avaliou a ocorrência em San Jorge, e está convicto que se tratou sim de um tornado.

“É um sistema de baixa pressão, que se formou através de jatos de baixos níveis, um fluxo de ar quente e úmido que vem da Floresta Amazônica. Proporcionou a formação de uma supercélula, que são nuvens rotatórias que conseguem criar um ambiente que favorece a ocorrência de tornados. Então foi um tornado! Ali sem sombra de dúvidas foi um tornado. Pela classificação pelo menos um F1 ou F2”, explica Scheuer.

No entanto, Scheuer não vê indícios de que o fenômeno esteja “se dirigindo” para Santa Catarina. “É uma situação que estava mais propícia para ocorrer naquela região, mas na nossa [Santa Catarina] não tem previsão, a princípio. A nossa região tem só a previsão de temporais típicos de verão, que são pancadas da chuva que podem vir com trovoadas, granizos, ventania… mas tudo sem transtornos, se tiver é muito pontualmente”, afirma.

Já o meteorologista da Epagri/Ciram, Marcelo Martins, explica que os tornados e micro explosões são fenômenos parecidos e “comuns, mas não corriqueiros”.

“Ele vem da nuvem Cumulus Nimbus, que é a que provoca os raios. ‘Então se eu tenho raios posso ter tornados?’ Não, porque precisa ter outros fatores”, ressalta.

Porém, ele esclarece que tornados levam segundos, no máximo alguns minutos, para se formar e se dissipar. Por isso, a previsão de um tornado acontece com pouca antecedência.

“Quando eu tenho uma previsão de tornado? É quando tenho acompanhamento de imagem de satélite e de radar. E ele tem que estar dentro do alcance do meu radar. Ou seja, eu consigo prever isso com uma certeza só com 15 minutos de antecedência”.

Além disso, ele salienta que com a presença de temporais, é possível que um tornado venha a se formar. “Toda vez que eu tenho situações de temporais posso ter situações como essas. Quando tenho granizo, é um prenúncio que eu possa ter condições como essa”, lembra Martins.

O meteorologista ainda completa, incluindo possíveis combinações de cenários: “‘Toda vez que tem temporal pode ter tornado?’ Não, tem todos outros fatores, com níveis de vento, das costas, e por aí vai. Mas é perigoso? É perigoso sim”, finaliza Marcelo Martins.

Previsão para os próximos dias em SC

Piter comenta que a tendência para a semana em Santa Catarina é de “pancadas com trovoadas, típicas de verão”. Isso ocorre “por conta da manutenção de uma baixa pressão nos níveis médios e altos da atmosfera, e uma massa de ar quente que está presente no Estado”.

Esta condição favorece o tempo abafado em Santa Catarina, com sensação térmica entre os 28°C e 30°C, conforme aponta Scheuer.

A previsão do tempo da Epagri/Ciram vai no mesmo sentido. Há aviso para queda de granizos entre segunda (13) e esta terça-feira (14). Além disso, as condições para pancadas de chuvas com trovoadas se mantém para o resto da semana.

Tornado que ocorreu nos EUA “teria devastado SC”

Os mais de 50 tornados que devastaram diversas cidades nos Estados Unidos acenderam um alerta para Santa Catarina, afinal o Estado é o que possui o maior número de registros do fenômeno em todo o Brasil.

O meteorologista Piter Scheuer explicou, em entrevista ao ND+, que “os estragos que poderíamos ter seriam até mesmo irreversíveis se um tornado como esse ocorresse na nossa região”.

Além disso, o fenômeno “varreria parte das cidades e possivelmente deixaria um grande número de mortos”.

Entretanto, ele explicou que esse tipo de tornado é raro. Na escala Fujita, utilizada para medir a intensidade destes fenômenos, as frequências que vão de F0 a F3 são normais. Esse tipo de tornado, inclusive, ocorre com frequência no Oeste de Santa Catarina.

Fonte: ND Mais

Comente