Santa Catarina

Santa Catarina terá novas medidas contra o coronavírus e restrições serão definidas nesta terça

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

Restrições contra o coronavírus em Santa Catarina estarão em pauta nas duas reuniões confirmadas para está terça-feira (23). A decisiva será a que ocorre às 14h, entre o governador Carlos Moisés da Silva, prefeitos das maiores cidades do Estado, Ministério Público (MP-SC) e Assembleia Legislativa. No encontro deve ser batido o martelo sobre as restrições que serão impostas diante do avanço da doença em solo catarinense aliadas a ações conjuntas. Medidas vão ocorrer, só ainda não se sabe o tamanho delas.

Faça parte do nosso grupo de Notícias no WhatsApp, clique Aqui!

Mais cedo, às 10h30min, com os governadores do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), e Ratinho Jr. (PSD), Moisés já irá debater propostas alinhadas entre os três Estados do Sul do Brasil. No RS, nesta segunda-feira (23), foi anunciada restrição de circulação a partir das 20h.

Santa Catarina, por enquanto, ainda não comunicou nenhuma medida estadual. Somente municípios agem, como é o caso de Chapecó, com fechamento do comércio e outros setores até o próximo domingo (28).

Restrições em SC terão aval

A coluna ouviu fontes do governo, que foram unânime na linha de “estamos discutindo uma série de coisas”. Mas o tom é o mesmo: as decisões serão tomadas somente depois do aval de prefeitos e Poderes.

O secretário de Saúde, André Motta Ribeiro, diz que o governo está elaborando e analisando o que mais gera impacto e o que mais faz sentido. A tendência é que após a reunião das 14h as medidas sejam anunciadas no Estado.

Leitos de UTI próximos do colapso

No começo da manhã desta terça-feira, os dados do governo do Estado apontam para uma proximidade do colapso nos leitos de UTI. Há somente 52 unidades disponíveis para adultos em tratamento da Covid-19. Mesmo assim, a coluna apurou que muitos pacientes já aguardam transferência dentro do sistema da central de regulação.

Desde domingo o processo de internação acelerou consideravelmente. Por conta disso a preocupação aumenta em Santa Catarina.

Fonte: NSC Total


Comente