SC

SC registra menor média móvel de mortes semanais desde junho de 2020

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

O mês de dezembro iniciou com a menor média móvel de mortes semanais causadas pela Covid-19 em Santa Catarina desde junho de 2020. Por outro lado, o Estado permanece com a 2ª maior marca de casos positivos a cada 100 mil habitantes no Brasil.

De acordo com o boletim do Necat (Núcleo de Estudos de Economia Catarinense) da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina), foram 62 mortes entre 27 de novembro e a última sexta-feira (3).

Receba notícias eu seu WhatsApp, clique Aqui

Além da média de nove óbitos por dia, a semana registrou 544 casos positivos diários, sendo um total de 3.342.

“Já durante o mês de julho ocorreu uma verdadeira explosão da doença, sendo que no período julino a velocidade de contágio aumentou em todo o Estado”, destaca o estudo.

Apesar disso, a explosão de casos em novembro de 2020, quando o mais grave surto da doença tomou conta do Estado, deixa Santa Catarina como o 2º no ranking nacional com o maior número de registros da doença a cada 100 mil habitantes.

Veja a situação nacional

O coeficiente catarinense é 1,36 vezes superior ao do Brasil, estimada em 10.530,4. Ou seja, a incidência de casos a cada 100 mil habitantes é maior que a média nacional.

Receba notícias do Alto Vale e Santa Catarina pelo Telegram

No entanto, Santa Catarina ocupa a 7ª colocação no número absoluto de casos com 1.234.592 registrados até a última sexta-feira (3). Este valor representa 5,5% dos mais de 22 milhões de positivados no Brasil.

Cenário da Covid-19 nas regiões catarinenses

De acordo com o artigo assinado por Lauro Mattei, coordenador-geral do Necat, apenas a região do Vale do Itajaí registrou um crescimento de casos maior que 0,30% – considerada a média estadual durante a semana -, mas sem ultrapassar 0,40%.

Por outro lado, as demais regiões apresentaram taxa de crescimento igual ou inferior à média estadual. Ainda conforme o boletim, as regiões Sul, Planalto Norte-Nordeste e Foz do Rio Itajaí apresentaram uma ligeira queda.

A macrorregião do Planalto Norte-Nordeste representa quase 20% dos casos com 246.283 confirmados até o último dia três de dezembro. Em seguida, a Grande Florianópolis com seus quase 200 mil casos positivos da Covid-19 representa 16,2% dos casos totais de Santa Catarina.

Mapa de risco da Covid-19 em SC

O novo mapa de risco da Covid-19 em Santa Catarina, divulgado no último sábado (4), mostra mais uma região do Estado em nível moderado, o menor índice de risco para a doença.

No total, são 13 regiões no nível moderado (azul) e quatro no alto (amarelo). A novidade fica por conta da melhora na região Nordeste, onde fica a cidade de Joinville e alcançou o melhor índice desde o início da avaliação.

Também houve mudança na região do Vale do Itajaí. Enquanto o Alto Vale obteve melhora na avaliação, passando do nível alto para o moderado, o Médio Vale do Itajaí apresentou piora, subindo para o risco alto.

No Oeste, também houve inversão: enquanto Xanxerê passou do nível moderado para o alto, o Oeste teve melhora nos resultados com resultado de risco moderado em relação à doença.

Fonte: ND+


Comente