Alto Vale

Temporais voltam a destruir propriedades na região do Alto Vale

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

A região do Alto Vale voltou a ser atingida por granizo e fortes ventos nesse final de semana trazendo prejuízos para agricultores e moradores. Nos municípios de Atalanta, Agrolândia, Vidal Ramos e Presidente Nereu foram registrados estragos em lavouras de fumo, cebola, galpões e casas. A Defesa Civil e a Secretaria de Agricultura dos municípios trabalham agora para fazer o levantamento dos prejuízos e do número de propriedades atingidas.
Em Presidente Nereu, na comunidade de Santa Cecília, uma família viveu momentos assustadores na última sexta-feira (2). Por volta das 17 horas, os fortes ventos derrubaram completamente o galpão onde era realizada a ordenha de oito vacas. O casal Simone Popenga Resine e Edson Resine conseguiram escapar a tempo no momento do desabamento, mas os animais que estavam sendo ordenhados ficaram presos na estrutura que caiu.

+ Faça parte do nosso grupo de notícias no WhatsApp, acesse aqui!!

Simone Popenga Resine, conta que a família levou cerca de dois anos para construir o galpão que abriga 40 vacas leiteiras que vivem na propriedade. “Foi muito rápido, de repente quando nós vimos o galpão já estava caído e estava tudo no chão, só deu tempo de a gente correr pra fora e nem deu tempo de soltar as vacas, uma delas ficou machucada e as outras que foram atingidas graças a Deus não deu nada. Hoje nós estamos tirando leite em baixo de uma lona onde não tem como tratar e não tem como prender os animais, pois não temos mais nada, a cerca de choque foi toda perdida pois o choque ficava no galpão. O galpão a gente mal tinha acabado de fazer, nem tinha bem pronto ainda. É coisa triste, dá um desânimo na gente”, relata.

Os moradores agora contam com a ajuda da comunidade para a reconstrução e Simone diz que qualquer ajuda é bem-vinda. “Eu estou me surpreendendo com a quantidade de gente que se solidarizou com o que aconteceu com a gente, todo mundo aqui em volta sabe que lutamos muito para construir nossa propriedade e sabem que trabalhamos muito, então tem muita gente nos desejando força e ânimo. Para nós agora qualquer ajuda é bem-vinda, para que a gente possa se reerguer e voltar a produção pois do jeito que estamos é muito ruim, não ter onde tratar os animais, ter que tirar leite em baixo de uma lona e para ajudar ainda está garoando aqui”, conta.

O secretário da Agricultura do Município, Amilton Petry, relata que além das lavouras, residências também foram atingidas. “Os estragos aqui foram nas lavouras de fumo, nas casas que ficaram destelhadas, árvores caídas, teve bastante estrago e nós estamos ainda fazendo o levantamento dos estragos”, esclarece.

No município de Atalanta o granizo e os ventos aconteceram na madrugada de domingo (4), e segundo informações repassadas pelo secretário da Agricultura do município, Macionir Waterkemper, cerca de 150 hectares de cebola e 120 hectares de fumo foram atingidas. “Aqui foram atingidas lavouras de cebola e fumo e estragou bastante o fumo. Em algumas áreas podemos considerar perca total”, relata.

O produtor de fumo, Adalberto Maciel, da localidade de Ribeirão Matilde, no município de Atalanta explica que a propriedade contava com cerca de 80 mil pés plantados, e agora ele calcula uma perda de mais de 80% da safra, com prejuízos chegando a 80 mil reais. “Nenhum agricultor quer que aconteça isso, mas quando acontece não tem o que fazer pois um pé como os que eu tinha aqui na lavoura, com 70% a 80% das folhas já, não tem mais muita salvação, ficou tudo destruído. Agora dependemos de ver o que a Afubra vai nos pagar”, lamenta.

O morador da localidade de Molungu no município de Vidal Ramos, Luiz Edenalte Golini, conta que os prejuízos na propriedade passam de R$ 150 mil. “Aqui a trovoada foi na última sexta-feira por volta das 17 horas e atingiu muitos agricultores, inclusive a minha propriedade também foi atingida. Aqui atingiu estufas, galpões, e até a casa do meu filho, o prejuízo foi grande. Contando o estrago e os reparos no que estragou das casas e tudo mais, passa de R$150 mil de prejuízos”, relata.

Segundo o coordenador da Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra), Rafael da Silva, nos municípios de Vidal Ramos, Leoberto Leal, Atalanta, Agrolândia e Presidente Nereu cerca de 600 produtores foram atingidos, e os números devem crescer ainda mais durante a semana.


Comente