SC

Vocalista do ‘Dazaranha’ é internado em SC após procedimento no coração

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

Moriel Costa, humorista e vocalista da banda Dazaranha, passou pela UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) do Hospital de Caridade, em Florianópolis, depois de um procedimento de emergência no coração realizado nesta terça-feira (16).

O artista de 52 anos deu entrada no hospital na última sexta-feira (12) e precisou passar por uma angioplastia. Nesta quarta-feira (17), ele voltou para o quarto, e passa bem, de acordo com os familiares. Ainda não há previsão de alta.

A angioplastia, que se trata de uma intervenção não cirúrgica feita por catéter, foi realizada por volta das 10h30 desta terça (16).

Receba notícias eu seu WhatsApp, clique Aqui

A esposa do artista, Luciana Coppio, informou que Moriel foi encaminhado para a UTI por “protocolo e precaução”, principalmente porque é alérgico à aspirina.

“Em momento algum ele passou mal. Se alimentou bem, está sereno, tranquilo, sorrindo. Tratamento bem sucedido”, celebra Luciana.

Moriel Costa colocou três stents nas artérias, por isso vai necessitar de um bom tempo de reabilitação. O stent é uma pequena prótese – popularmente chamada de ‘mola’ – colocada dentro de uma artéria para evitar a obstrução dos vasos sanguíneos.

“Situação um pouco mais sensível, então não volta à vida normal em uma semana”, ressalta a esposa.

Sem previsão de alta, o artista aguarda ordens médicas para o tempo de reabilitação do procedimento. A intervenção foi realizada pelo médico Marcelo Harada.

Receba notícias do Alto Vale e Santa Catarina pelo Telegram

“Vai depender de ordem médica. Eu espero que seja amanhã [a alta], mas não tem previsão”, reforça Luciana.

Doença silenciosa de Moriel acende alerta

Luciana Coppio revela que o vocalista do Dazaranha deu “sorte”. Isso porque tudo que ele sentia era um leve desconforto peitoral.

Até que um dia, quando estava indo surfar na Praia Mole, encontrou com seu cardiologista, Arthur Herdy. Ao relatar o desconforto, ele foi convidado a passar no consultório para avaliar o problema.

Depois disso, Moriel realizou uma série de procedimentos que diagnosticaram a necessidade de uma intervenção médica pela má situação nas artérias.

“Precisava de um procedimento que ele não sabia. É uma doença silenciosa, as pessoas acabam tendo um infarto por nada. É claro que o caso é sério e grave, mas é assintomático”, conclui Luciana Coppio.

Fonte: ND+


Comente